Em Nova Esperança Loja Capelinha Nº 56 Completa 40 Anos de Fundação.

Foi fundada em 19 de outubro de 1981, no Oriente de Nova Esperança :

  • AUGUSTA E RESPEITÁVEL LOJA SIMBÓLICA CAPELINHA Nº 56.

A escolha do nome da Loja, deu-se  em homenagem à Capelinha, localidade que deu origem ao Município de Nova esperança, onde está sediada.

Foram vinte e um Irmãos, os seus fundadores:

  • Alcides Fernandes;
  • Antônio Silva;
  • Benedito Carlos P. de Menezes;
  • Carlos das Graças Chaves;
  • Carlos Alberto de Assis;
  • Carlos Alberto Agostini;
  • David Alves Soares;
  • Geraldo de Marchi;
  • Ivan de Oliveira Mota;
  • Jarbas Tyrone Reis;
  • João Marangoni Filho;
  • José Monteiro Filho;
  • José Benedito Aquaroni;
  • Luiz Carlos Tenedine;
  • Masaaki Izeki;
  • Massayoshi Toryi;
  • Osvaldo Albanes;
  • Pedro Lopes de Oliveira;
  • Robertson Costa dos Santos;
  • Ruy Ubirajara Pereira da Silva;
  • Valdir da Silva.

As primeiras sessões aconteceram no Templo da Loja Vale do Ivai em Paranavaí e na sequencia em sala improvisada no prédio do IBC – Instituto Brasileiro do Café, já em Nova Esperança.

Após muito sacrifício, graças a Irmãos abnegados, que em muitas ocasiões trabalharam literalmente como Pedreiros para que no dia 5 de março de 1985 fosse realizada a primeira Sessão no Templo próprio, situada à Rua Vereador José Gazola Nº 1098.

A Loja Capelinha Nº 56 conta no seu Quadro de Obreiros com 21 Irmãos ativos, sendo: 2 Aprendizes, 1 Companheiro, 9 mestres e 9 Mestres Instalados, sendo seu Venerável Mestre o Irmão Guithembergue Astolphi Filho.

Ao completar o seu 40º Aniversário de Fundação, a Grande Loja do Paraná, através do Sereníssimo Grão Mestre Irmão Marco Antônio Corrêa de Sá e do Eminente Deputado do Grão Mestre Irmão José de Faria, saúdam aos Irmãos da Loja Capelinha Nº 56 do Oriente de Nova Esperança, pelo seu aniversário de fundação, certos da continuidade dos profícuos trabalhos, sempre em beneficio e aperfeiçoamento do Homem Maçom, para tornar feliz a humanidade.

Parabéns a Loja Capelinha Nº 56 em Nova Esperança.          –          Viva !     Viva !     Viva !

Deixe seu comentário